quinta-feira, 16 de abril de 2009

Vi(ver) para Crer

Eu confesso. Tem dias em que eu não consigo Crer para Ver.

Tem dias em que eu preciso mais é ver para crer mesmo. Sentir para crer. Viver para crer.

Aliás, tem dias em que crer em qualquer coisa é dificil.

Mas segue o baile.

Porque eu simplesmente (quase sempre) não canso de acreditar na vida.

5 comentários:

Nadia lopes disse...

Já bem cantou o Chico: "... ás vezes quero crer mas não consigo, é tudo uma total insensatez, aí pergunto a Deus: Escuta amigo, se for pra desfazer, por que é que fez?"
O negócio é ter um violão, uma paisagem distante, um sonho, um amor, um fósforo que seja pra acender a luz no fim do túnel!
beijoooo

Renata de Aragão Lopes disse...

De repente, acordou com o olho esquerdo! rs

Volte a dançar no baile.

Luciane disse...

Luz no fim do túnel...acreditar! E lá vamos nós mais uma vez! Sem cansar! :) Beijão!
***
Oi Renata! O mais inacreditável é que eu não consigo mesmo ficar muito tempo fora da pista de dança, por mais descompassada que eu esteja me sentindo nesse baile da vida! Bjo!

Anônimo disse...

"Ver para crer...Sentir para crer...Viver para crer"...Ou ver para sentir,crer para viver?
Ou apenas, quem sabe, crer, viver, sentir...
E seguir esse baile, mesmo que a música esteja baixinha,in-visivel...por que apenas precisamos crer...sentir...viver...e ali está ela...a vida vivida e cantada...
Lú, querida...amei viver, sentir, estar contigo...Apaixonamte esse blog, assim como tu és,amiga querida!
bjs, carinhosos
Tanise

Luciane disse...

O melhor de tudo é não bailar sozinha nessa vida e poder re-encontrar e re-descobrir amigas especiais como tu! Vamos juntas! Beijão!