segunda-feira, 6 de abril de 2009

Ah, essas segundas feiras poéticas...

Brancas paredes

Solidão em família no ano novo

A verdade que tu merecias. Bobagens para agradar.

Todos os meus devaneios moram nos felinos.

Minhas roupas que tem o nosso cheiro.

Soltando a língua das chaminés.

Desespero quando perco o que sempre tentei achar.

Deus não avisa quando machuca.

Tu és uma pessoa rara.

Meus ombros caídos

O sal fica escondido no lodo.

Sempre usei a crueldade quando o outro menos esperava

Os meus farelos são aproveitados pelas formigas.

O mosquito que picou a pessoa mais inquieta vai penetrar no meu cadáver.

Eu faria tudo igual, mas com mais arrepios.

Um bolo de chocolate só meu.

Mãos fortes e lágrimas.

Queria poder confiar numa mulher.

O fogo é o pai da neve.

Eu dobraria meu corpo para a morte

O silêncio é um roubo para mim

A brisa é violenta porque te leva constantemente de mim

Sempre pedi perdão mais do que devia e quando não merecia e por isso perdi meu direito de ser perdoada de verdade, agora que o mereço.

Laranjas não se apagam. Amargam.

Ingenuidade ignorante é maldade com bondade.

Sorrir com os olhos é o diálogo perfeito.

Na parte superior do guarda roupas eu escondo o mais profundo dos meus invernos.

Merda, esqueci das minhas primeiras quedas para esquecer o sofrer e foi então que aprendi a dar falsos sorrisos.

Mais grave do que pisar em vidro é voar sem ver estrelas.

Mais grave do que pisar em palavras é esquecer de lembrá-las.

A solidão nunca termina, só encontra outras.

O mundo debaixo da mesa é o teto de um planeta inteiro.

Toalha de mesa é o lençol das cadeiras.

Nunca mais encontrei os cristais quebrados da minha avó.

Inferno é o vazio

A espuma é o gozo do mar.

E de repente teu cheiro me assalta.

6 comentários:

pensar disse...

Adorei o poesistindo.E os sonhos orfaos , sim acho que a maioria eh. A nossa solidao eh dificil de ser aceita neh?Entao esse Alberge ia ser um sucesso, eu mesmo mandaria uns para la.rsrsr
O que vale eh qdo estar sozinha se sentir bem acompanhada neh!
Bjs

Wania disse...

Oi, Luciane...
Estávamos fazendo a mesma coisa depois da aula... prolongando as boas sensações!
Ontem nós palpamos a poesia... ela, realmente, tem peso!
Bjs e boa semana pra ti.

Nadia lopes disse...

uhuuuuuuuuu, quanta poesia, quanta figura poética, fico feliz por ti, vou te mandar um poema lindo gravado pelo Leticia Sabatella...beijo

Luciane disse...

Parecem frases soltas, mas faz parte do exercício que nos foi dado em aula. São respostas a parguntas que ele foi nos fazendo. Mari, quem não teria algum morador para o nosso albergue hein? Seria superlotado de sonhos órfãos.
Coisa boa isso né, Wania? Poder levar essa sensação poética para a nossa semana toda..
Manda o poema, Nádia, please!
Beijos para as 3!

Cínthya Verri disse...

Que liiiiiindo que ficou.

Luciane disse...

Obrigaaaada!!! :)