terça-feira, 12 de maio de 2009

Enquanto ela não vem....


Eu sou o alter ego da Luciane. Assumi esse blog para revelar as verdades e faze-la perder o controle.

Ela passa por aqui e registra o que pensa e o que sente, mas no fundo ela só quer ser amada. É aí que eu entro na história. Ela sempre criticou blogs e agora isso aqui parece ter se tornado um retrato dela: do que ela é mas muito do que ela quer se tornar também.

Eu acho que ela é desejosa, essa menina mulher. Eu acho que ela precisa se enxergar iluminada e colorida, concretizada em uma página da internet porque suas cores internas ainda piscam para que ela as veja. E ainda assim, ainda que trabalhe desvendando o inconsciente do outro, ela não enxerga claramente suas próprias cores. Precisa ver tudo isso concretizado aqui na tela do computador. E mesmo assim não se sacia.

Ela ama música, essa Luciane. Ama poesia. Ama delicadezas. E ama palavras. Alguém sabe me dizer o que ela odeia? Porque ela teima em dizer que não consegue detectar seu próprio ódio. Mas eu já senti esse ódio sim. Já fui esse ódio dela. Senti o perfume do desgosto que ela tenta disfarçar. Quem a conhece, sabe disso? Você, não sabia?

Eu não posso fazer nada porque só apareço quando ela se afasta. Quando ela fica perdida em devaneios ou atarefada em tentar se encontrar. Daí eu surjo e tento mostrar algumas coisas a ela. Tento mostrar que ela pode ainda mais. Que a vida dela apenas começou e que a vontade por ser vai levá-la às alturas.

Ela sabe disso, essa guria dos olhos cor de mel. Eu sinto um carinho grande por ela. Ela que quer ser poeta, que ainda acredita nas pessoas. Ela que se julga ingênua, mas que suporta muito mais do que sonha.

Luciane está voltando e eu vou embora. Aguardem para ver os próximos posts e me digam se ela não é quem eu descrevi aqui. Não contem nada a ela sobre essa minha visita. Mas não permitam que ela esqueça de ser somente quem ela é. Essa pequena mulher grande que quer descobrir a vida inteira.

5 comentários:

Nadia lopes disse...

Tá aí um bom MEME: EU ODEIO!
que tal? feita a proposta..também não sei bem dos meus, mas faço uma ideia e acho que vale mexer nisso!

Talita Prates disse...

Meu Deus, que posto mais lindo, alter ego da Lu!
Que coisa mais delicada e admirável que ela é!
Identifiquei-me em vários momentos. Particularmente HOJE, essa frase diz muito pra mim: "mas no fundo ela só quer ser amada." Hoje cheguei à mesma constatação...
Outras passagens primorosas: "ela não enxerga claramente suas próprias cores", "Ela ama música... Ama poesia. Ama delicadezas. E ama palavras", "Que a vida dela apenas começou e que a vontade por ser vai levá-la às alturas", "Ela que se julga ingênua, mas que suporta muito mais do que sonha", "Essa pequena mulher grande que quer descobrir a vida inteira".
Uau... estou comovida. Tocou-me profundamente.
Obrigada!
Bjo e paz.

marcelo disse...

Que lindo!! Belo! Não vou contar para a lú que eu falei contigo, mas se eu fosse tu, pedia para se encontrar com ela, acho que vocês duas juntas seriam muito melhor. Só cuidado com às alturas, tu não precisa disso, já possui sem saber. Ninguém suporta mais do que sonha. Mas não esqueça, pare de se afastar quando a Lú aparece, ela precisa de ti. Bjos e te espero de novo.

Luciane disse...

Poxa, gente. Obrigada...
Depois que escrevi me senti meio boba, achei meio demais e quase deletei o post. Mas agora com esse carinho vi que vale a pena se mostrar sim. Eu vou tentar me encontrar mais vezes com meu alter ego, para a gente se ensinar mais.
Obrigada, obrigada!!!
E Nádia, gostei dessa ideia de MEME!! O nome vai ser, "se eu fosse, eu odiaria..."
Beijos gente!

pensar disse...

Oi Lu,

No fundo a gente so' quer amor, no fundo a gente e' amor, basta tirar todas as cascas. E nossa poesia e' o despir o encontro das partes, a vida e' enquanto arte.
Enquanto poetas tocamos o tao pouco tocado, existimos enquanto palavras-e estas nao sao so' para calar o silencio, sao para silenciar a fala.
O que importa e' o eterno se perguntar: Quem sou eu?

Bjs