segunda-feira, 29 de junho de 2009

Segundas

Olha, antes da aula terminar eu tenho que lembrar
que minha próxima segunda-feira à noite será vazia.
E eu odeio noites de segunda.
Mais ainda que de domingo.
Segunda não há jantares.
Segunda não há festas.
E há quantas segundas já não somos mais?
São segundas tóxicas, sem o teu cigarro.
Preciso ocupá-las: Poesia,
culinária, futebol
Qualquer coisa
para me
esquecer
que segundas
são todas
minhas noites.

4 comentários:

pensar disse...

Lu,

A felicidade , o amor, o compartilhar, uma quimica perfeita.
A busca por nos mesmos eh necessaria ate descobrirmos que ja sempre estivemos....
Um maravilhosa semana: Que uma gota d`agua em cima de uma folha te deslumbre.
Bjos Mari

Nádia Lopes disse...

Lu, que sejam SEXTAs tuas noites, que SEJAM de lua cheia, que sejam festivas e cheias de promessas como sábados de manhã, que sejam lotados de sentidos todos os teus diase noites!
beijoooo

Luciane disse...

Valeu, Mari querida! Uma otima semana para ti também!
***
Amém, Nádia. Amém. Beijos!

Renata de Aragão Lopes disse...

Muito bom o poema, Lu!
"Segundas" de primeira! risos