segunda-feira, 8 de junho de 2009

What do you want?



Sim, eu assisti pela décima vez e chorei pela décima vez assisitindo "The notebook".

E essa é minha cena preferida. Porque, no fundo, o que importa mesmo é essa simples pergunta e sua simples resposta.

15 comentários:

Wania disse...

LU, este filme é de sair inchada de chorar, simplesmente MARAVILHOSO!

"What do you want?"... perguntinha simples, mas a resposta, bahhhh...só tem valor se vier do fundo da alma! E mexer no fundo das nossas coisas, muitas vezes dói, mas vale a pena!
Bjs e boa semana.

Luciane disse...

Oi Wania! Pois é, e a resposta para essa pergunta, quanto mais simples for, também mais verdadeira será. Cabe a gente ir buscando essa resposta em tudo o que a gente faz: até em cursos de poesia! :) Beijos!

Marilu disse...

Oi Lu querida!
eu li este livro, e é claro chorei tbem ;)

ps: tenho lido sempre, comento quando dá. Siga escrevendo, vc é mestra.

Bjo

Luciane disse...

Marilu, querida. Eu acho que eu ia encharcar o livro com tantas lágrimas. Essa cena, esse dia´logo então, para mim são perfeitos. Que bom que tu continua aparecendo por aqui! Beijão!

Anônimo disse...

Amiga, eu também vi mil vezes e chorei mil vezes ao ver este filme... só não acredito tanto mais na vida e nas pessoas como tu...hehehe...mas realmente o filme é lindo!!! Bjuuu Fer Raabe

pensar disse...

Esse filme eh muito lindo mesmo.E cada vez q assistimos conseguimos ver cor um olhhar um pouco modificado neh. Mas a pergunta eh basica e fundamental.
Bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

O que eu quero?

Primeiro,
preciso descobrir se quero o que desejo! (risos)

Não assisti a esse filme, mas aproveitei a sua dica e adquiri o livro do Forbes. Comecei a leitura ontem à noite.

Aliás, Lu, o tanto de dicas suas que já aproveitei! A tela do Madu... não faz ideia! Como ainda permanece em surpresa, aguardarei mais um pouco para divulgá-la.

Um beijo e obrigada pelos "toques"!

Luciane disse...

Oi Fer! Que visita boa! Mas olha só...se precisar passa por aqui para ver se te ajuda um pouco a sair dessa fase e voltar a acreditar nas pessoas. Porque isso é acreditar em si mesma também! Beijão guria!
***
Oi Mari! É tudo mesmo esse filme ne? E a pergunta então...Bjão!
***
Oi Re! Que legal isso...poder saber que as coisas que eu descubro e amo são compartilhadas e aproveitadas por pessoas especiais. Adorei saber! E nessas descobertas, trocas e aprendizados quem sabe a gente não vai conseguir chegar cada vez mais perto do que queremos, e realmente desejarmos isso né? Beijão e obrigada!

Paula disse...

Eu acho lindo esse filme!
Me afundei chorando no final... claro.

Luciane disse...

O choro é parte indissociável desse filme, Paula. Eu diria ate que é terapêutico! :)

Themis Bright disse...

UAH! Esse cara é meu herói!

Luciane disse...

Diz tudo em poucas palavras! :)

Themis Bright disse...

Esse personagem ou eu???

Luciane disse...

o personagem

Themis Bright disse...

Nossa! Na próxima tentarei ser ainda mais sintético!!!