quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A primeira pessoa

Se eu falar de mim
na terceira pessoa
posso eu falar
como se fosse outra?

Essa tal que não existe
pode ser quem eu pintar
Linda, esperta ou tola
Posso eu também dizer
que sou um pouco louca?

Eu não sou aquela outra
nem quero que outra seja eu
Mas não posso deixar
de sempre me indagar:

Se eu me mostrar
em primeira pessoa
alguém de verdade
poderá me amar?

12 comentários:

Nádia Lopes disse...

siiiiiiiiiiiiiiiiim, é muito bonita e feita pra mar a tua primeira pessoa singular!!!(basta de verddae se mostrar)
beijoooo

Talita Prates disse...

Aposto que sim!
-
Lindo, Lu!
Linda, você!
Bju.

Luciane disse...

Bem isso, Nádia...lindo o que tu escreveu. Obrigada!
***
Querida, Talita. Obrigada pelo teu carinho! Beijos!

João disse...

Será que sendo a primeira pessoa conseguimos ser totalmente verdadeiros?
Será que a terceira pessoa nos deixa impessoais e conseguimos ser mais verdadeiros?
Será que existe uma verdade pura?
Não importa se em primeira ou terceira pessoa, temos que tentar ser o máximo transparentes, já que a transparência total é utópica...

Luciane disse...

Verdade, não existe transparencia assim totaaal, mas existe sim poder ser bem quem se é, ser honesto consigo. E quando a gente consegue ser amado sendo o mais verdadeiro possível consigo mesmo, não tem sorte maior, né? :) Beijo!

marcelo disse...

Tu será sempre aquela outra. Mesmo falando como se fosse tu.
Hehehe! Beijo!

Wania disse...

Claro que sim...
Amor de verdade
E tu em primeira pessoa
Só pode dar coisa boa!

Bjão

Renata de Aragão Lopes disse...

Que bonito, Lu!

Mais uma vez,
tudo a ver com o poema
que publicarei daqui
a alguns instantes!

Beijo, querida!

pensar disse...

Oi Lu, tambem me indago sobre a observacao... nao posso ser aquele q eh observado.Entao sou quem observa?Ou sou sendo?
A primeira pessoa eh a terceira?
Vale.....o que vale eh q o amor atinge ela.
Bjs

Luciane disse...

a outra, mano. sempre a outra que não eu, mesmo quando for eu! :)
***
querida que tu é Wania! Primeira pessoa sempre!
***
coisa boa, Re, a gente sempre em algum tipo de sintonia! Bjão!
***
Mari, primeira ou terceira, o que não dá é para a gente tirar o corpo fora. E sendo amada, melhor ainda, né? Beijo!

Milena Matias disse...

Que lindoooo Lú!! Esse é um dilema mulherístico. Com certeza alguém vai lhe amar!!A mulher se esquece que só pode ser tomada como diferente,uma a uma, o que só é possível em primeira pessoa!Tenho pensado muito nisso!
Beijooo, Mi

Luciane disse...

dilema mulherístico, Mi! Esse e tantos outros!!! Adorei a definição! Obrigada pela visita, guria!! Bjo!