segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Hoje Juan Gelman fala por mim...

O jogo que andamos

Se me dessem a escolher, escolheria
esta saúde de saber que estamos doentes,
esta felicidade de andarmos tão infelizes.
Se me dessem a escolher, escolheria
esta inocência de não ser um inocente,
esta pureza em que passo por impuro.
Se me dessem a escolher, escolheria
este amor com que odeio,
esta esperança que come pães desesperados.
Aqui acontece, senhores, que jogo com a morte.


(recomendo muito o livro de poesias dele "Amor que serena, termina?" Lindo demais!)

4 comentários:

Wania disse...

Que lindo,LU

Poesia de peso!!!!
Vou ler com certeza.

Obrigada pela dica!

Boa semana pra ti,
Bjão

Talita Prates disse...

Maravilhoso mesmo, Lu!
Obrigada por sempre partilhar conosco dicas tão preciosas! :)
Bjo grande,
boa semana.

Mariana Botelho disse...

Adoro o Juan Gelman. Vou anotar a dica do livro.

:)

Luciane disse...

Que bom que gostou, Wania! Vai atrás porque tenho certeza que tu vais amar esse livro!
***
Talita, querida! Coisa boa é compartilhar coisas que eu adoro com pessoas sensíveis que sei que apreciarão comigo!
***
Que bom, Mari!
***
Beijos para as três! :)