terça-feira, 31 de março de 2009

Ele é meu professor...

"Meu maior medo é viver sozinho e não ter fé para receber um mundo diferente e não ter paz para se despedir.

Meu maior medo é almoçar sozinho, jantar sozinho e me esforçar em me manter ocupado para não provocar compaixão dos garçons.

Meu maior medo é ajudar as pessoas porque não sei me ajudar.

Meu maior medo é desperdiçar espaço em uma cama de casal, sem acordar durante a chuva mais revolta, sem adormecer diante da chuva mais branda.

Meu maior medo é a necessidade de ligar a tevê enquanto tomo banho.

Meu maior medo é conversar com o rádio em engarrafamento.

Meu maior medo é enfrentar um final de semana sozinho depois de ouvir os programas de meus colegas de trabalho.

Meu maior medo é a segunda-feira e me calar para não parecer estranho e anti-social.

Meu maior medo é escavar a noite para encontrar um par e voltar mais solteiro do que antes.

Meu maior medo é não conseguir acabar uma cerveja sozinho.

Meu maior medo é a indecisão ao escolher um presente para mim.

Meu maior medo é a expectativa de dar certo na família, que não me deixa ao menos dar errado.

Meu maior medo é escutar uma música, entender a letra e faltar uma companhia para concordar comigo.

Meu maior medo é que a metade do rosto que apanho com a mão seja convencida a partir com a metade do rosto que não alcanço.

Meu maior medo é escrever para não pensar."

Fabrício Carpinejar

...e o meu maior medo é que eu não aprenda a lição...

8 comentários:

Marilu disse...

Meu maior medo, é por medo me censurar e não tentar, não lutar, e me acomodar e ter a desculpa que por medo nada fiz!

Que o medo não seja nunca uma desculpa!
Beijo

Luciane disse...

Boa. Vamos pedir pro Carpinejar autorização para acrescentar essa tua frase aí?
Beijão pra ti.

fale com ela disse...

Eu sei porque eu gosto deste cara, mas quando eu leio alguma coisa como este texto, eu sempre penso que consigo gostar um pouco mais.

Wania disse...

Booom diiia, Luciane...
Lindo café-da manhã, obrigada!

Que o medo nunca seja um poço e sim uma ESCADA pra nós...
Essa é nossa, ou melhor DELE!!!
Bjs e bom finalzinho de semana pra ti.

Cínthya Verri disse...

Que bem.
É bom encontrá-lo por aqui.

Luciane disse...

É Carmen, e dá para gostar sempre mais, porque ele faz a gente querer gostar mais e mais de escrever! E não ter medo!
***
Wania querida. Vamos colocar muitos degraus na nossa escada, ainda! Beijão
***
Bom é te ver aqui, guria! Beijo!

Jânio Dias disse...

Ele é foda. Tenho medo de chegar perto dele.

Um medo assim, de querer perder o medo, e poder ser amigo dele pra sempre.

Luciane disse...

Medo de perder o medo foi ótimo, Jânio. Mas pode chegar perto, porque ele é tão genial que para perder o medo vai demorar! Mas o meu medo agora é diferente: medo de nunca se achar bom o suficiente quando se está diante dele! Mas eu sou teimosa e não desisto! :)