sábado, 4 de julho de 2009

Poema sobre o tempo

"Dizem que o tempo ameniza.
Isto é faltar com a verdade.
Dor real se fortalece
como os músculos, com a idade.

É um teste de sofrimento
Mas não o debelaria.
Se o tempo fosse remédio
Nenhum mal existiria."

Emily Dickinson

6 comentários:

Milena Matias disse...

Humm...Encucador!
Usar o tempo como remédio é arma dos preguiçosos??
Por outro lado, o tempo não faz com que percamos o peso do minuto presente??
Humm...Acho que concordo com os dois. Que lidemos com nossas dores e que o tempo seja uma estratégia boa!Será? Será??
Beijo Luciane!!

Luciane disse...

Pois é, Milena! Encucador é uma boa definição para esse poema. Me desestabilizou. Pensar que o tempo pode não curar o que é dor verdadeira, e que se tudo se curasse não haveria males... Será? Faz pensar sim...
Beijos!

Lucho disse...

É um lindo poema. Faz esvaziar a alma.

Vou seguir o seu blog!

Beijos.

Guilherme disse...

O tempo pode não curar as dores da alma, mas pode fazer com que dentro de nos apenas sejam lembrados, e cada vez com menos intensidade, pois a vida esta diante de nossos olhos e não de nossas lembranças!
Gostei muito de seu blog.
Vou segui-lo
bjos

Talita Prates disse...

Lu,
penso que o tempo já me ajudou, de fato, inúmeras vezes... Será que me enganei? rs
Bjo!
Ótima semana.

Luciane disse...

Lucho e Guilherme, bem-vindos! :)
***
Oi Talita! Claro que o tempo ajuda, penso eu. Só acho que muitas vezes a gente coloca toda a responsabilidade e esperanças no tal "tempo" que cura tudo quando, no fim das contas, é tudo sempre com nós mesmos... Enfim, é de se pensar mesmo! Bjo!