segunda-feira, 20 de julho de 2009

Hoping and Waiting

Em inglês essas duas palavras tem a grafia e a semântica diferentes. Em português, não: Esperar e esperar. A grafia é idêntica, apesar da semântica ser diferente. Será mesmo? A gente espera coisas da vida, no sentido de ter esperança; acreditamos, desejamos, sonhamos. Às vezes, nesse caminho, temos que esperar, no sentido paciência, tolerância. Geralmente é tão dificil conjugar essas duas atitudes. Esperar esperando.

Esperamos coisas da vida e às vezes não esperamos o tempo suficiente.

Às vezes não esperamos nada e por isso perdemos tempo esperando demais.

Um dos meus filósofos preferidos e de quem eu já falei por aqui, André Comte-Sponville, diz que temos que buscar a felicidade desesperadamente. Mas não no sentido de desespero ou angústia, mas no sentido de des-esperar. Parar de esperar e ir buscar a felicidade.

Eu concordo. Mas também penso que a espera é uma arte, que as coisas tem determinados tempos que fogem da nossa compreensão. O mesmo presente pode ser perfeito ou apenas mais um presente se chegar no momento errado. Isso não tem como antecipar. Isso se descobre vivendo. É um risco, até porque para a maioria das coisas importantes da vida não há segunda chance. A vida não é ensaio, já é o espataculo mesmo e não há como repetir cenas.

Mas toda essa divagação é porque eu parei para pensar nessas expectativas da vida, e em como é bom ter esperança. Ela se cansa, às vezes, mesmo as pessoas dizendo que ela é a ultima que morre. E ela as vezes morre sim. Mas de repente, quando a gente menos espera, ela ressurge e traz coisas boas à vida. E também, como é bom esperar no sentido de espera, mesmo deixando a gente impaciente, inquieto, até desanimado muitas vezes. Mas quando algo que a gente espera acontece depois de tanta espera, é uma sensação como poucas da vida. E é justamente, sempre, quando a gente menos espera, que acontecem.

Esperança é esperar que a espera não seja longa, esperar que a espera valha a pena. Mas o melhor de tudo é ter algo pelo qual esperar. Esperar pelo que se espera. Algo que almejemos com todas as forças. Porque viver a vida sem esperar nada, sem querer nada, não traz decepção mas também não traz prazer algum. Prefiro querer muito algo e não conseguir a não querer nada.

Só não dá para esquecer que a vida mesmo, essa não espera.

8 comentários:

João disse...

Esperar não é deixar de viver, é fazer a escolha certa... então viva pq o momento da escolha chegará...e como é bom qdo chega...

Milena Matias disse...

Ôh Luciane! Que linda...È verdade, gosto de quem coloca a mão no fogo, mesmo que a resposta a espera seja outra, esperança e esperar é sinal de que ainda temos algo por vir, que seguimos com os desejos "pinicando", a esperar.
Um beijo

Talita Prates disse...

Belíssimo texto, Lu!
Li e reli e indiquei! rs
"Dum spiro, spero" - enquanto eu respirar, terei esperanças!
Obrigada pela partilha!
Bjão!
Paz.

Luciane disse...

É verdade, João. Chega mesmo e é bom demais!
***
Oi Milena! Isso que tu chama de pinicar é a vida mesmo e esse desejo de botar a mão no fogo sim, mesmo com risco, mesmo sem certeza. Coisa boa, né? Bjo, guria!

Luciane disse...

Oi Talita! Que bom te ver aqui... Bah, agora to até virando prescrição, então? Gostei! :)
Beijão para ti também!

pensar disse...

Q otimo...adorei.Ah e essa quarta vai ter o encontro q te falei, se quiseres ir me avisa.Bjs

Talita Prates disse...

Renata, fiz um poema baseado nesse seu texto. Tá lá no blog. Espero que não se importa e que, mais do que isso, APRECIE! rs
Bjão!
Paz. :)

Talita Prates disse...

Que bom que "aprovou", Lu!
Eu que agradeço!
Bjão!