segunda-feira, 26 de julho de 2010

XXXII

Eu estou prestes a completar 32 anos de vida. Trinta e dois. Parece tão estranho.

Ainda me sinto uma menina e ao mesmo tempo uma senhora. Me sinto renascendo e também aprendendo a morrer. Eu já tenho mais calma, mas também mais pressa. Pressa de poder viver o que estou escolhendo, calma de esperar o que ainda não quero mas que já descobri.

Amar parece óbvio mas foi descoberta recente. Amor entrega, amor risco, amor amor. Me absolvi dos erros que eu já cometi ao poder viver de maneira nova, com a verdade bem ao meu lado, ou melhor, dentro de mim. Posso dizer que venho me perdoando.

Eu sigo querendo aprender a lidar com as palavras e respeitá-las, respirá-las, honrá-las. Eu sigo querendo ser melhor, exigir mais do que quero ser e menos do que fui. Venho me permitindo esperar mais de mim, mesmo que eu chegue a me desapontar.

É uma lição de humildade e de auto-reconhecimento ao mesmo tempo, isso de se tornar melhor e mais do que já se é.

Aprendo cada dia mais que as pessoas são imprescindíveis e que eu posso sim ser indispensável. E ainda assim ser descartável. Sem dramas, nem deméritos. Simplesmente porque a vida é assim. Ela e seus paradoxos. Ah, os paradoxos! As ambiguidades, as ambivalencias! Outra descoberta recente, a de que elas sempre existiram e eu era quem nunca tive coragem de olhar para elas.

coragens. medos. ganas. raça. confiança. entrega. incerteza. vinculo. esperança. vulnerabilidade. vontade. futuro. laços. asas. flores. chuva. corrida. sorrisos. amor.

Que meu caminho para os 33 seja cheio dessas palavras; que minha vida seja plena de novas descobertas e que eu não canse nunca de me perguntar, de pensar, de confiar, de temer, de me atirar e de crer. Sempre crer.

5 comentários:

ELtaura disse...

É bom de ver.
Beijos.

eniolin disse...

Amiga,
acredito que tornamos o mundo melhor com os nossos pequenos gestos do dia a dia, com a nossa conciencia e com a possibilidade de nos expor sem medo para o proximo e para nos mesmos.
obrigado por ser voce. Meu mundo é melhor tambem por sua causa.
bjs

Marilu disse...

Oi Lu,
parabéns pelo novo blog, já me tornei leitora ;)

Q teu caminho rumo aos 33,34 ....
seja sempre como diz Clarice Lispector, muito bem citado por você:
"Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento. "

Viva o hoje, cada momento, livre e feliz, mas viva, não deixe que outrem viva por você!

Grande beijo Lu querida!

Luciane Slomka disse...

Bom de ver, bom de viver. Beijón
***
Enio, coisa querida. Que palavras mais lindas. Obrigada, sempre. Acho que de alguma maneira as nossas luzes estão sempre incindindo uma na outra, né? Obrigada a ti, pelo Roxette, pela Luzia e por ti mesmo. Bjo!
***
Marilu, queridona. Obrigada pelo teu carinho desde sempre. Tu é um amorzão! :) Bjo!

Renata de Aragão Lopes disse...

Felicidades aos 32, querida!

Encantei-me com esta frase sua:
"Amar parece óbvio
mas foi descoberta recente".

E a compreeendo perfeitamente.
Depois dos 30,
as dimensões parecem outras...

Um abração,