segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Você sabe onde vivem os seus monstros?

Um filme lindo, sensível, despretensioso e delicado. Assim eu defino "Onde vivem os monstros". Aos meus olhos, o filme poderia perfeitamente estar retratando um processo terapêutico, onde o menino, através do contato com seus monstros, vai conhecendo e enfrentando partes de si próprio que ele desconhecia e que não compreendia, apenas sentia e precisava extravasar.

Eu estou em plena aventura com os meus próprios monstros, tentando me aproximar deles, ser deles a melhor amiga, a confidente. Tentar entender o que posso fazer por eles. Porque eu preciso deles. Eles estão dentro de mim para que eu não esqueça que existe a raiva, a inveja, a saudade, a tristeza e a solidão. Não podemos fingir que somos alegres o tempo todo porque não somos. Não podemos estar sempre cercados de pessoas para não enxergar que no fundo temos que aprender a lidar com nossa solidão.

Eu, que tinha medo do escuro quando pequena aprendi, lá atrás, que foi justamente ao encarar o medo e olhar atrás da cortina, olhar embaixo da cama e deixar meus pais apagarem as luzes, que finalmente pude dormir em paz com meus monstros. Agora, eu sei bem, eles já são outros. Maiores, assim como eu. Mas ainda assim, estou conseguindo apagar as luzes quando é preciso.

"Happiness isn't always the best way to be happy."

9 comentários:

Dani disse...

Ah, quero assistir.

Ando, mais do que nunca, querendo um encontro cara a cara com meus monstros. Alguns já vi, estamos arredondando o relacionamento. Outros são escorregadios ainda, sabe?

Adorei o post.

Bjos!

Kelen disse...

Adorei este filme. E sigo em busca do tal escudo contra o medo!

Luciane Slomka disse...

Sei bem, Dani. Vamos chegando pertinho deles e tentando conhece-los cada vez melhor... Vai assistir voando!!! Beijo!

***

Não sei, Kelen. Acho que a gente tem muito medo de ter medo. E medo nem sempre é ruim. Assim como a felicidade nem sempre é boa. As vezes o medo nos deixa alertas, e nos faz ter uma sensação indescritivel de força quando conseguimos finalmente apagar a luz e dormir em paz. :)
Teu escudo já taí contigo faz tempo, guria! Beijao

Mummy Nana disse...

Hi
http://mummynana.blogspot.com/

Pedro disse...

Esse filme é MARAVILHOSO!

Renata de Aragão Lopes disse...

Quero muito
assistir ao filme!

Se sei
onde vivem
meus monstros?

Talvez
em alguns
de meus versos...

Beijão, querida!

adri antunes disse...

nós e nossos monstros, aff, querida, grata pela visita e sim, vamos tentar nos ver depois do carnaval.
fica bem.

Sonia Pires disse...

OS monstrons mudam de acordo com a fase da nossa vida. O importante é encara e vencer o medo deles. Mesmo que apareçam outros.
Um Abraço

Paola disse...

Oi. Descobri teu blog hj, me perdi um pouco lendo teus textos. Não tem muito tempo que vi esse filme, gostei. Diferente. Me fez imaginar que os monstros vivem em algum lugar bem longe e seguro dentro da gente...where the wild things are. Enfim, achei o filme muito infantil e muito adulto ao mesmo tempo. Infantil por causa daquelas monstros bizarros e adulto por causa da linguagem e de todo o contexto em geral.
Era isso. Quando puder, dá uma olhada no meu recém criado blog: http://paolalalaland.blogspot.com/
Um abraço.