sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Correr Para Ver

Fazia tempo que eu queria trazer para cá, esse meu mundo interno virtual, meus sentimentos em relação ao meu mais novo vício. A corrida.

Eu sempre gostei de correr, sempre admirei corredores e maratonistas, imaginando a curtição e a adrenalina de poder correr por quilômetros, vencer desafios, se superar. Mas eu nunca tinha a persistência necessária. Ou eu agüentava tão pouco tempo que me frustrava e quando me dava alguma dor eu ficava tão decepiconada que demorava a tentar de novo, ou então eu agüentava um monte, sem estar devidamente treinada, e me estourava de tal maneira que só conseguiria correr de novo no mínimo depois de 1 semana, já quebrando toda e qualquer possível regularidade.

Desde novembro/dezembro, meu local de trabalho organizou uma equipe de corrida. Eu, sempre desejosa pela possibilidade de algo ou alguém que me empurrasse para essa regularidade, ingressei no grupo, num misto de empolgação mas de medo de não corresponder às expectativas de uma equipe.

Eis que desde então eu venho correndo 3 vezes por semana, quase religiosamente. Por incentivo da equipe, mas muito dele.E nunca me senti tão bem. Nunca tinha conseguido, até hoje, os resultados que venho conseguindo e nem a satisfação. E agora não me vejo não correndo no mínimo essas 3 vezes na semana. É meu refúgio, meu momento.

Correr é desafiar os próprios limites. É conhecer o próprio corpo. É um lance psicológico no sentido de não se entregar no primeiro cansaço, de seguir correndo mesmo quando parece que não vai mais se aguentar. E quando a gente segue correndo, mesmo desobedecendo a vontade do corpo pelo descanço, e depois chega uma nova descarga de energia e a gente volta a ter pique, não tem sensação melhor. Fora a tal da endorfina, bichinha que eu não conhecia, e que ontem eu senti pela primeira vez. Foi como uma onda de formigamento no corpo todo, um arrepio, e eu so consegui ficar sorrrindo, que nem boba, no meio da redenção, sentindo aquela sensação maravilhosa no meu corpo e ouvindo uma música empolgante no meu i-pod, mesmo já com quase 55 minutos e 10km nas costas.

Vou seguir correndo. Quem sabe não terá em breve aqui posts comentando sobre conquistas nas maratonas das quais vou participar em 2009!

Run, Lulu, Run!!!!

7 comentários:

Kelen disse...

A sensação é mesmo maravilhosa. O Inverno foi mais forte do que eu e a preguiça bateu, e de agosto em diante eu fui um fiasco Mas agora voltei com tudo e já tô de novo com esse tal formigamento aí servindo de estímulo pra levantar as sete da manhã e ir pra rua!

Luciane disse...

Então vamos combinar e correr tudo xunto reunido! Essa parte das 7 da manhã é meio complexa, mas vambora! :)

Marilu disse...

Eita PremaLu :)
Esta tal de endorfina é um bichinho que rói, rói rrs q vicia ;)
Depois q a gente vicia, não larga mais da atividade física, seja corrida, ginástica, RPM, musculação, natação, basquete rsss

O melhor de tudo é a sensação que supera o calor, o frio, o suor, o cansaço.

Gooooo Lu, Goooo Run, run, Run ;)

Luciane disse...

Im running now, nonstop! :)

Kelen disse...

Correr junto é? Com essas perninhas curtasn aqui? ESQUECE! Nos encontramos prum açaí depois!
;)

Daniel disse...

tu tá muito faceirinha, acho que vou aumentar a tua velocidade amanhã...

Luciane disse...

O açaí em conjunto já tá valendo, ainda mais porque é uma das melhores partes!

**

Lets go, coach! :*