sábado, 8 de dezembro de 2012

5 MINUTOS PARA AS 7


Eu desperto antes mesmo do alarme tocar
Sozinha, prestes a ser arremessada à realidade
pelo meu sono leve que não me leva

Uma dor aperta meu peito e impede que eu me mova:
Inacreditável ter que recomeçar 
Impensável suportar esse viver fugaz

Me dói pensar em quem não pensa
Me cansa sentir por quem não sente

Tudo parece estúpido e pastoso
E acordar torna-se uma tarefa vã.
Uma repetição de respirações e aspirações,
fôlegos e suspiros que mensuram uma vida.

Mexo-me, com dificuldade e preguiça,
Tocando em seu corpo quente e liso.
Ele nem parece saber de toda essa minha violenta angustia
Dorme calmo, protegido de mim e de toda essa finitude

O despertador finalmente toca
Eu levanto e me adormeço.

4 comentários:

Ianara Mendes disse...

"Me dói pensar em quem não pensa
Me cansa sentir por quem não sente"

perfeito!

Camila Canani disse...

Luciane, mesmo com internet, não consigo te contatar de jeito nenhum! Quero falar contigo!

Camila Canani disse...

Luciane, mesmo com internet, tá dificil te contatar. Quero falar contigo!

Renata de Aragão Lopes disse...

"Eu levanto e me adormeço."

Lu,
que encanto de poema,
ainda que dolorido...

Que os dias sejam mais leves.

Beijo doce de lira, querida! = )