quinta-feira, 26 de agosto de 2010

eu


eu preciso entender que vida é essa que escapa das pessoas e que vida eu julgo deter.


eu preciso aprender a exigir menos de mim e a dar o que posso.


eu preciso ver que o que tenho e posso é o bastante, apesar de não me contentar só com isso.


eu preciso parar de pensar de vez em quando, e apenas sentir.


eu preciso parar de tentar antecipar os desejos dos outros porque isso é impossível


eu preciso lembrar de antes de mais nada agradar e agradecer a mim mesma.


eu preciso estar sempre lembrando que as outras pessoas tem suas escolhas, suas renúncias e seus tempos.


(...)


O que eu preciso é lembrar que na verdade eu não preciso de nada, que tenho tudo o que eu quero e posso até agora, que eu sou tudo o que posso ser, por enquanto.

3 comentários:

pernabucha disse...

Que lindo, simples assim. Concordo. Lu, vc tá ótimo, esse blog vai virar um livro, olha o que estou falando. Uma beijoca

Renata de Aragão Lopes disse...

Faço coro contigo:
"eu preciso aprender a exigir menos de mim e a dar o que posso".

Lindo texto, guria! : )

Beijo,
Doce de Lira

Luciane Slomka disse...

Obrigada gurias queridas.
Beijo grande!