terça-feira, 20 de abril de 2010

As melhores pessoas do mundo

Desde o momento em que eu deixei a sala de cinema no domingo, onde eu assisti ao filme "As melhores coisas do mundo", venho tentando elaborar algum texto bacana ou pelo menos original, que expresse a minha percepção sobre esse filme e que possa traduzir o que ele despertou em mim. Hoje é terça feira e decidi escrever o que me vier à mente mesmo, porque não é possível elaborar nada mais complexo sobre um filme simples. Na melhor conotação que esse termo pode ter.

É um filme sobre adolescer e adoecer.

Um filme sobre o momento em que a gente descobre que a nossa família -e nessas horas a gente sempre acha que é SÓ a nossa família - é muito mais complicada do que imaginávamos, que as verdades que a gente tinha como absolutas são hipocrisias e que as pessoas que a gente confia não são tantas assim. E que as pessoas mudam. E a gente também.

Não tenho muitas compreensões maiores ou mais profundas sobre o filme. Só quero dizer que me tocou muito, que achei os personagens extremamente reais, os diálogos honestos e simples e a costura da história super bem feitinha. Me choquei com a "denúncia" do filme sobre o uso abusivo e indiscriminado de celulares, sms's, torpedos, i-pods e o escambau na escola, no meio das aulas. Fiquei pensando como seriam as aulas e as relações no "meu tempo", quando nem sonhávamos que celulares exisitiriam...

Mas, à parte desse papo, acho que o mais bonito que ficou em mim desse filme é que no fundo, somos todos, ainda, e por sorte para sempre, um bando de adolescentes, tentando afirmar nossa identidade, tentando descobrir quem gosta da gente de verdade, quem estará do nosso lado nos momentos difíceis, se afiliando a grupos, se separando, chorando, aprendendo a tocar violão, morrendo e renascendo diferentes a cada dia.

E eu, na minha adolescência, que nunca tinha pensado em fazer uma lista das melhores coisas do mundo a cada semana, fiquei com vontade de fazer a minha. E bem feliz em pensar que elas, assim como no filme, podem mudar completamente, e sempre.

Mas eu disse a lista das melhores COISAS, porque as melhores PESSOAS do mundo dificilmente mudam. Ainda bem.

8 comentários:

Carol Passuello disse...

Amada, tu és uma das melhores pessoas da minha vida! Saudades!

Nádia Lopes disse...

Lu, fiquei louca pra ver o filme, dá pra ver com a minha filha adolescente de 13 ou vai ser complicado pra ambas?
beijoooooo

Kenia Cris disse...

Deu vontade de assistir. Outro dia vi "onde vivem os monstros" que me levou de volta à minha infância (vc também falou dele aqui), agora sinto q esse filme vai ser a janela para a minha adolescência.

Beijo carinhoso. =*

Kelen disse...

Esse filme me ganhou já no cartaz com o título escrito com caneta BIC. Inclusive o título é ótimo, já que é uma definição que a gente realmente costuma usar pras coisas simples (e ótimas) da vida que nos ganham, do tipo "acordar sem despertador em feriado é a melhor coisa do mundo!".
Tá na lista pra ver ser visto logo!

Luciane disse...

ai, amei carol. tu certamente é uma das minhas. e teus dois lindos tambem já são, só porque vem de dentro de ti! saudadessss!
***
Nádia, nao só dá como acho super indicado! vai render bons e importantes papos depois!!! Vai sem medo! Bjooo
***
Ah, Kenia, vai sim, e esse dos monstros foi outro que eu amei!!! Beijao!
***
Vai correndo, Kelen!! E volta logo pras quadras! Beijo!

Renata de Aragão Lopes disse...

Que bacana!
Preciso assistir!

Beijo,
doce de lira

ELtaura disse...

SIMPLES E SINCERA.

Chantinon disse...

Entrou na minha lista de filmes!
Crescer é algo que as vezes doi, mas na maioria das situações nos ajuda, e muito.