sexta-feira, 9 de março de 2012

A vida repentina

Eu quero meus de repentes de volta, e que tragam consigo surpresas, pequenos sustos eufóricos e fôlegos suspensos. Roubaram-me os repentes, e me deram em troca uma vida previsível, com eventos marcados e necessários para instalarem uma tal de ordem. Não mando em nada, mas também não obedeço.

Vou vivendo o que há e o que dá: toda vida de por enquantos precisa de uma porção dos de repentes

Um comentário:

Frederico Luna disse...

gostei muito do seu blog e já estou seguindo para acompanhar as atualizações, dá uma passadinha lá no meu também - http://conectividadescrita.blogspot.com/