quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Simplesmente Luciane

Ontem não postei nada. Hoje estou com pouca vontade, mas resolvi sentar aqui e escrever de qualquer maneira. Saia o que sair. Nem que depois eu apague tudo.

Eu quero falar de limpeza. De leveza. Eu quero pensar em renascimento, em brindes, em vento no rosto, em risada de criança.

Limpeza é lavar a alma. Ser feliz até chegar naqueles momentos em que parece que o coração vai explodir de tanta alegria. Como se não coubesse no corpo. Eu já senti isso. Na quantidade mínima para que eu não esqueça como é mas também o suficiente para que não seja tão fácil de se atingir.

Eu quero amizade. Verdadeira. Eu quero cultivar meus amigos, que eles saibam o quanto são preciosos para mim. Quero amar certo, quero me dar, quero continuar sendo assim explícita, assim com o mundo escrito nos meus olhos. E claro, preciso continuar convivendo com bons leitores deles. Pessoas ricas, pessoas que me agreguem coisas, pessoas gente, não fachadas, como se vê tanto por aí.

Quero chorar de alegria. Quero me arrepiar várias vezes por dia. Receber gestos espontâneos a qualquer hora. Quero continuar amando as pequenas coisas da vida, coisas banais.

Quero continuar sendo musical como eu sou, que minha vida vá agregando novas músicas na sua trilha sonora. Quero não esquecer das minhas dores para que eu possa lembrar o quanto cresci, o quanto ainda tenho a aprender. Quero ter orgulho das minhas feridas e cicatrizes.

Quero cuidar da minha família. Não esquecer de dizer a todos que amo cada um deles de um jeito especial. Quero formar a minha família, ser uma pessoa boa, formar pessoas do bem, pessoas integras, gente. Dar amor, assim sem esperar nada em troca além de amor recíproco.

Quero meditar, tomar banho de mar, ter conversas de verdade. Quero ter por perto gente que saiba olhar nos olhos. Quero ler, quero aprender, quero ensinar.

Quero tudo aquilo: plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho. Quero vida. Quero voltar a tocar violino um dia em breve, quero pintar um quadro algum dia. Quero não deixar nada desses desejos para depois. Quero não esquecer que a vida é preciosa.

Quero tudo isso e somente isso.

Estou feliz, hoje, por ser simplesmente Luciane e saber quem ela é de verdade. Por ter chegado até aqui, por estar satisfeita comigo e com as escolhas que venho fazendo, e claro, sempre acreditando que o destino, a sorte, ou sei lá como podemos chamar isso, também fica do meu lado de vez em quando.

É, foi bom escrever tudo isso. Não vou apagar não. A quem teve paciência de ler até aqui eu agradeço, a quem não teve eu também agradeço. Porque tem coisas que a gente escreve para a gente mais do que para qualquer um.

9 comentários:

Marilu disse...

Prema Lu querida ;)
Imensamente LINDO o que vc escreveu!
Q sensibilidade com as palavras :)

Como é MUITO bom ler o que vc escreve! Obrigada!

Desejo que você continue inspirada e que todos os teus desejos se realizem!

Bjos

Luciane disse...

Premarilu! (Gostei do trocadilho)
Obrigada pelas tuas palavras de estímulo. Me motivam e me empolgam, sabia? Eu que te agradeço!
Aliás, tu podia reativar o teu blog também né?
Beijos!

Marilu disse...

PremaLu ;)
como diz o premO rsss
"e se tu continuar escrevendo com tanta propriedade eu vou fechar meu establoguecimento."

Se ele já diz isso, imagina eu entaum rsssss
Por ora vou ficar na platéia, aprendendo rsss :)
Bjos

Daniel disse...

tua existência alegra muito a minha existência.
spinozamente simples assim.

Luciane disse...

Muito além de qualquer filosofia, agradeço por tua existência na minha vida quando eu ja des-esperava...

Nadia lopes disse...

LUUUU, que bom escrever e desejar,né?
E melhor ainda saber DESEJAR COM TANTA CLAREZA...eu daqui de longe desejo que teus desejos virem realidade JÀ e que tu nunca deixe de escrever e desejar...beijoooooooo

Luciane disse...

Nádia, querida... Desejar e saber o que se deseja é uma dádiva. E melhor ainda é ter parceiros de vida que desejam também, companheiros desejantes nessa vida. Obrigada por tu ser uma dessas companheiras! Beijao!

Flavio Ferrari disse...

Para quem não queria escrever ....
Pois é, tive paciência e lí tudo (normalmente não leio postagens longas).
E conclui (relendo, acredite ou não), que você acaba de descrever o segredo de uma vida plena e feliz, com incrível concisão.
Por mim, não precisaria escrever mais nada. Seria redundante.
Beijo.

Luciane disse...

Agradeço, Flávio. Simplesmente. :)